Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Credit Suisse demitirá mais de 1.500 funcionários

Banco suíço anunciou demissões ao mesmo tempo em que divulgou seus resultados, com lucro líquido em queda de 11% no trimestre

Por Da Redação 1 nov 2011, 07h05

O grupo Credit Suisse anunciou nesta terça-feira a demissão de mais 1,5 mil funcionários, três meses após rescindir os contratos de 2 mil trabalhadores dentro de seu programa de redução de custos. O número representa 3% do total de colaboradores mundiais do grupo bancário suíço, que pretende com essas medidas alcançar uma economia de 921,41 milhões de dólares.

As demissões serão feitas de maneira progressiva até o fim de 2013, detalhou o banco em comunicado. Os cortes vão afetar principalmente as atividades dos bancos de investimento no exterior e os de varejo, presente principalmente na Suíça. A entidade não forneceu detalhes sobre o alcance e distribuição das demissões.

O grupo informou nesta terça-feira lucro líquido atribuível do equivalente a 786,63 milhões de dólares no terceiro trimestre de 2011, retrocesso de 11% na comparação com o segundo trimestre do ano, avanço de 12% frente ao mesmo período de 2010. Entre julho e setembro a receita antes de impostos alcançou 1,2 bilhão de dólares e os novos ativos líquidos chegaram ao valor de 8,5 bilhões de dólares.

No acumulado do ano, a receita antes de impostos chegou a 4,3 bilhões de dólares, o lucro líquido atribuído aos acionistas de 2,9 bilhões de dólares e os novos ativos líquidos aumentaram para os 46,4 bilhões de dólares.

O Credit Suisse informou em nota sua decisão de tomar medidas adicionais em uma estratégia para reduzir significativamente seus ativos de risco vinculados aos bancos de investimento.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade