Clique e assine a partir de 9,90/mês

Corte chilena adia decisão sobre queixa contra LAN/TAM

Se a corte decidir analisar o caso, o acordo entre as duas empresas pode ser postergado por dois ou três meses

Por Da Redação - 24 ago 2011, 17h10

A Corte Constitucional do Chile adiou para a próxima quarta-feira a decisão sobre se analisará ou não formalmente o pedido da Pal Airlines para que a fusão da LAN com a brasileira TAM seja declarada inconstitucional. Esperava-se que a decisão fosse anunciada nesta quarta. Se a corte decidir analisar o caso, o acordo entre as duas empresas pode ser postergado por dois ou três meses. O acordo de fusão foi anunciado em agosto do ano passado.

A Pal solicitou que a fusão fosse declarada inconstitucional, alegando que as medidas propostas pela LAN para mitigar os efeitos no mercado não são suficientes para garantir a concorrência. As ações da LAN fecharam em alta de 0,67% na Bolsa de Santiago nesta quarta, a 12.550 pesos, após atingirem a máxima de 12.995 pesos durante o pregão, com a expectativa sobre a decisão da Corte Constitucional.

A fusão da TAM e da LAN, que pode criar a maior companhia aérea da América Latina e uma das dez maiores do mundo, também aguarda decisão do Tribunal de Defesa da Livre Concorrência do Chile (TDLC), que deve emitir uma decisão nas próximas semanas, segundo a imprensa local. A Corte Constitucional não interrompeu a análise feita pelo TDLC.

“Tivemos uma reunião extraordinária ontem, hoje teremos outra e amanhã mais uma para concluir o veredicto o mais rápido possível”, afirmou o presidente do TDLC, Tomás Menchaca, segundo matéria publicada no site do jornal La Tercera.

Continua após a publicidade

(com Agência Estado)

Publicidade