Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cortar gastos reduz dependência da arrecadação, diz CNI

Por Daniela Amorim, Mariana Durão e Vinicius Neder

Rio – O governo não terá espaço para reduzir a sua dependência da arrecadação de impostos, a menos que haja uma redução do gasto público e uma melhora na qualidade destes gastos, segundo o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade. “Se não começarmos por aí, não vamos chegar a lugar nenhum”, afirmou Andrade na segunda-feira, durante o XXIV Fórum Nacional, realizado na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio.

O presidente da CNI disse que os empresários, principalmente da indústria, trabalham há duas décadas por reformas que desonerem o setor, como tributária, fiscal e trabalhista. Mas ocorreram poucos avanços.

“O ambiente é difícil, complicado. O Brasil é um continente, a situação é bastante complexa”, declarou Andrade. “Nós, da iniciativa privada, enfrentamos uma situação extremamente difícil, com alta carga tributária, problemas ambientais, trabalhistas, problemas que fazem parte da agenda brasileira.”

Segundo ele, o governo tem dificuldade de ajudar o setor, porque também passa por problemas, como reivindicações de determinadas categorias de servidores públicos por pisos salariais maiores. “Tudo isso limita o Estado e faz com que não tenha condições de desonerar as atividades privadas. A única forma de buscar recursos é com a iniciativa privada, através da arrecadação de impostos”, lembrou Andrade.