Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Correção: quase 1/3 dos empresários prevê cenário pior

Por Da Redação 10 nov 2011, 10h52

Por Eduardo Rodrigues

Brasília – A nota enviada anteriormente contém incorreções no título e no texto. Em vez de “quase um terço dos empresários preveem cenário pior”, leia-se “quase um terço dos empresários prevê cenário pior”. Segue o texto corrigido:

Mais da metade da indústria brasileira considera que a atual crise econômica internacional traz riscos aos seus negócios e quase um terço dos empresários prevê uma piora do cenário econômico nos próximos meses, de acordo com sondagem especial divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo o documento, 31% do empresariado acredita que a crise da dívida europeia deve se agravar nos próximos meses e 54% dos entrevistados enxergam efeitos negativos para os negócios de suas empresas.

Segundo a CNI, 45% dos executivos que consideram incertezas no cenário atual acreditam que a situação negativa irá se estender, no mínimo, até o fim do próximo ano. A sondagem também mostra que parcela significativa da indústria nacional ainda se recente dos impactos da crise mundial dos anos de 2008 e 2009. Do total de empresários consultados, 30% ainda sentem algum reflexo da turbulência de dois anos atrás.

Para os empresários brasileiros, os maiores impactos esperados, em caso de piora no cenário externo, seriam uma redução ainda maior da demanda internacional por bens industrializados brasileiros e novas dificuldades no acesso ao crédito. Já o impacto menos negativo seria sobre o número de empregados no setor.

Continua após a publicidade
Publicidade