Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Contas do setor público registram déficit de R$ 15,3 bi em novembro

Na parcial do ano, rombo nas contas públicas somou R$ 48,359 bilhões, menor valor para o período em quatro anos

Por Da Redação Atualizado em 30 dez 2019, 11h44 - Publicado em 30 dez 2019, 11h29

O setor público consolidado, formado pela União, os estados e os municípios, registrou déficit primário de 15,312 bilhões de reais em novembro, segundo estatísticas divulgadas nesta segunda-feira, 30, pelo Banco Central.

O resultado é melhor do que o registrado em novembro do ano passado, quando o déficit primário ficou em 15,601 bilhões de reais. O resultado é formado pelas despesas menos as receitas com arrecadação, sem considerar os gastos com os juros da dívida pública.

Na composição do resultado de novembro, o governo central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – foi responsável por um déficit de 18,2 bilhões de reais, mas que foi parcialmente compensado pelo desempenho dos governos estaduais e municipais, que juntos registraram superávit de 2,903 bilhões de reais em novembro.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobras, apresentaram déficit primário de 39 milhões de reais no mês passado.

Em dez meses, o setor público registrou déficit primário de 48,359 bilhões de reais, contra 67,125 bilhões de reais em igual período de 2018. Esse foi o melhor resultado, para este período, desde 2015. A meta para o setor público consolidado é de um déficit primário de 132 bilhões de reais neste ano.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a 3,954 trilhões de reais  em novembro, o que corresponde a 54,8% do PIB. Em outubro, essa relação era maior, de 55,9%.

Em todo ano de 2018, as contas do setor público tiveram um déficit primário de 108 bilhões de reais, ou 1,57% do Produto Interno Bruto (PIB), quinto ano seguido de rombo nas contas públicas.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade