Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Conselheiro que representa minoritários da Petrobras renuncia ao cargo

José Monforte se absteve de aprovar o balanço submetido ao conselho na última quarta-feira

Por Da Redação 24 abr 2015, 18h57

O membro do Conselho de Administração da Petrobras José Guimarães Monforte, representante dos acionistas minoritários preferencialistas (sem direito a voto), renunciou ao cargo nesta sexta-feira, informou a petroleira em comunicado ao mercado. Durante a reunião de conselho que aprovou o balanço da estatal referente a 2014, Monforte se absteve de votar.

A iniciativa acontece cinco dias antes da Assembleia Geral de Acionistas – quando ocorrerá a eleição da nova formação do Conselho da companhia, formado por dez membros – e dois dias após a companhia publicar prejuízo de mais de 21 bilhões de reais em 2014 e declarar que não pagará dividendos aos acionistas.

Em nota, a Petrobras não informou se Monforte apresentou os motivos para a sua decisão. Dos 10 membros que formam o Conselho de Administração da Petrobras, 7 são indicados pelo governo, um por acionistas minoritários preferencialistas, outro por acionistas minoritários com ações ordinárias (com direito a voto) e um por funcionários da estatal.

LEIA TAMBÉM:

Ações da Vale e Petrobras disparam e levam Bolsa ao maior patamar em 6 meses

Fitch mantém nota da Petrobras, mas revisa perspectiva para negativa

Monforte permaneceu no conselho por exatamente um ano, substituindo o empresário Jorge Gerdau. Mauro Cunha, representante de fundos internacionais, como o Aberdeen, também anunciou que não concorrerá a um novo mandato. A Associação dos Investidores do Mercado de Capitais (Amec) indicou o investidor Guilherme Affonso Ferreira como um dos possíveis substitutos a Monforte.

Exceto Cunha e Monforte, do total dos componentes da mesa, o funcionário Silvio Sinedino é o único que resta que não foi indicado pelo governo. Contudo, como Sinedino deve deixar a presidência do sindicato dos petroleiros, também deverá ser destituído do cargo no conselho, já que os dois postos estão atrelados.

(Da Redação)

Continua após a publicidade
Publicidade