Clique e assine a partir de 9,90/mês

Confiança do empresário industrial é a maior desde 2010, diz CNI

Indicador avançou 1 ponto em relação ao último levantamento. A Região Sul é onde os empresários estão mais otimistas

Por Felipe Mendes - Atualizado em 23 jan 2020, 14h54 - Publicado em 23 jan 2020, 12h26

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), alcançou seu maior patamar desde junho de 2010. O indicador divulgado nesta quinta-feira, 23, alcançou 65,3 pontos, numa escala de zero a 100 pontos. Na comparação entre dezembro de 2019 e janeiro deste ano, o avanço foi de 1 ponto. Quando está acima de 50 pontos, o indicador denota cenário de otimismo entre os empreendedores.

Com 66,4 pontos, o ICEI é maior entre as grandes empresas. Nas médias, o índice registrou 64,9 pontos e, nas pequenas, 63,4 pontos. Segundo a pesquisa, a confiança elevada não se baseia somente nas expectativas para os próximos seis meses, mas também no sentimento de melhora da situação econômica do Brasil.

“Os empresários estão mais otimistas porque percebem melhoras no ambiente de negócios. Os juros e a inflação estão menores e há um aumento da demanda e da produção”, disse o economista da CNI, Marcelo Azevedo, em comunicado enviado à imprensa.

O indicador é considerado fundamental para o aumento da produção, investimentos e melhora do índice de emprego na indústria. No recorte regional, a pesquisa mostra que os empresários do Sul são os mais confiantes. Nesta região, o índice registrou 67,2 pontos. O Nordeste, com 64,5 pontos, é a região onde se o estudo notou menos entusiasmo por parte dos empresários. Centro-Oeste, com 64,6 pontos, Sudeste (64,6) e Norte (65 pontos) completam a lista. Para o levantamento, a CNI ouviu 2.458 empresas do país, entre os dias 6 e 17 deste mês. Dessas, 921 são pequenas, 917 são médias e 620 são de grande porte.

Continua após a publicidade
Publicidade