Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Confiança da indústria recua 5,1% em maio, diz FGV

Instituição também divulgou o índice de confiança do setor de serviços, que caiu 5,7% no quinto mês. Ambos apresentaram a maior desaceleração desde dezembro de 2008

Por Da Redação 28 Maio 2014, 09h50

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) brasileira recuou 5,1% em maio sobre abril, passando de 95,6 para 90,7 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira. Esta foi a maior variação negativa desde dezembro de 2008. “A piora do ambiente de negócios, captada por todos os quesitos integrantes do ICI, sinaliza desaceleração da atividade no setor e aumento do pessimismo em relação à possibilidade de reversão da tendência nos próximos meses”, avaliou a FGV.

Entre os indicadores que compõem o ICI está o Índice da Situação Atual (ISA), que caiu 5,1% entre abril e maio, para 92,3 pontos, influenciado principalmente pelo maior pessimismo das empresas com relação à demanda. Já o Índice de Expectativas (IE) recuou 5%, para 89,2 pontos, com destaque para o quesito que mede as expectativas com a produção no curto prazo. Segundo a FGV, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) atingiu 84,3% em maio, alta de 0,2 ponto percentual ante o mês anterior.

De acordo com os últimos dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a produção industrial brasileira recuou 0,5% em março sobre o mês anterior. A perspectiva é de desempenho fraco no ano, em meio à perda de força dos investimentos no final do primeiro trimestre.

Leia mais:

Produção industrial cai 0,5% de fevereiro para março​

Emprego na indústria cai 2% no 1º trimestre

Continua após a publicidade

Revisão da Política Industrial

Serviços – Nesta quarta-feira, a FGV também divulgou o Índice de Confiança de Serviços (ICS), que caiu 5,7% em maio na comparação com abril, também a maior queda desde dezembro de 2008.O indicador chegou a 106,8 pontos em maio, abaixo dos 113,3 pontos no mês anterior, quando já havia recuado 3,1%. O nível atingido em maio é o menor desde abril de 2009 (103,5 pontos).

De acordo com a FGV, o Índice da Situação Atual (ISA-S) teve queda de 4,6% em maio sobre abril, depois ter caído 3,8% no mês passado. Por sua vez, o Índice de Expectativas (IE-S) recuou 6,6% em maio, ante queda de 2,5% em abril.

Leia ainda: Setor de serviços cresce 6,8% em março

​Netflix vai lançar serviço em seis países europeus em 2014

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade