Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Compra de veículos mexicanos cresce após alta do IPI

Por Fernanda Guimarães

São Paulo – As importações de veículos produzidos no México ao Brasil cresceram depois do aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos importados em 30 pontos porcentuais, em vigor desde a metade de dezembro do ano passado. As importações vindas do México estão fora da medida governamental que aumentou o imposto, assim como aqueles importados do Mercosul.

De acordo com dados da entidade, do total dos veículos importados pelo País no primeiro bimestre de 2012, 24,88% vieram do México. Já a fatia de 57,87% foi importada pelas montadoras instaladas no Brasil e 17% pelos associados da Associação Brasileira dos Importadores de Veículos Automotores (Abeiva).

“Foi um tiro no pé, pois as montadoras perderam share para as mexicanas”, disse o presidente da Abeiva, José Luiz Gandini. Ainda segundo a entidade, o market share dos veículos importados do México, no mercado interno total brasileiro, era de 2,8% antes do aumento do IPI e ficou em 6,5% após o aumento do imposto aos importados.

Hoje, o governo brasileiro está estudando, junto com o México, mudanças do acordo bilateral automotivo entre os dois países, depois do aumento de déficit comercial.

Em vigor desde 2002, o acordo bilateral entre o Brasil e o México permite a importação de veículos, peças e partes de automóveis do México com redução de impostos.