Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Como ficam os rendimentos dos fundos com a Selic em queda

Cadernetas de poupança devem ganhar atratividade com redução da taxa para 7%, segundo cálculos da Anefac

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, se reúne nesta terça e quarta para decidir o novo patamar da Selic. A expectativa do mercado financeiro é que ela caia de 7,5% para 7% ao ano.

Com isso, o rendimento da poupança deve ficar mais atrativo em relação ao de fundos de renda fixa, segundo cálculos da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac).

Com os juros abaixo de 8,5%, as cadernetas tiveram sua regra de remuneração alterada, e o rendimento, antes fixo, passou a ser atrelado à Selic. A taxa paga por essa modalidade costuma ser menor que a de outras aplicações, mas tem a vantagem de ser isenta de imposto de renda e outros custos.

Se o Copom reduzir a taxa básica de juros a 7%, a poupança deve render 0,40% líquidos ao mês, o que a torna vantajosa em relação aos fundos em grande parte das situações, segundo cálculo da Anefac. Além do imposto de renda, a taxa de administração é o fator que altera a atratividade desse tipo de investimento. “A caderneta de poupança vai continuar sendo uma excelente opção de investimento, principalmente sobre os fundos cujas taxas de administração sejam superiores a 1% ao ano”, estima a instituição em relatório.