Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comissário europeu defende pacto de investimento

Por AE

Bruxelas – A União Europeia precisa de um “pacto de investimento europeu” que possa impulsionar o crescimento na região por meio do aumento dos investimentos públicos e de meios para destravar o financiamento privado de projetos de investimento, afirmou o comissário europeu, Olli Rehn. Para ele, agora é o momento de os formadores de política “transformarem palavras em ação” na formulação de políticas que estimulem a economia. “Não há espaço para respirar”, disse.

Em discurso em Bruxelas, Rehn também declarou que as regras fiscais da UE não são uma camisa de força e que a Comissão Europeia, que é o braço executivo da UE, permite “um considerável escopo para julgamento” das autoridades na forma como as regras são interpretadas. Atualmente existe um crescente debate em Bruxelas sobre se as regras fiscais precisam ser mais flexíveis enquanto as políticas de austeridade empurram muitas economias para a recessão.

Rehn disse que as economias da Europa estão mostrando desempenhos muito diferentes, com os principais países do norte em boa situação enquanto muitos países estão sofrendo “uma severa recessão e aumento do desemprego”. Segundo a autoridade, há vários meios de estimular os investimentos.

Sob certas condições, investimentos públicos adicionais em países superavitários “podem ser benéficos para reduzir os desequilíbrios macroeconômicos”, de acordo com Rehn. Além disso, a Comissão continua esperando uma ampliação do capital do Banco de Investimento Europeu e está avaliando se usa recursos do orçamento da UE para garantir financiamento para pequenas empresas e aliviar a falta de empréstimos.

Rehn voltou a dizer que bônus da zona do euro, ou eurobônus, podem ter algum papel a desempenhar no atual cenário, mas reiterou que eles precisam “vir junto com uma supervisão fiscal e uma coordenação política substancialmente reforçadas”. As informações são da Dow Jones.