Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com restrições, corte chilena aprova fusão da TAM com a LAN

Decisão era o último obstáculo para a operação no Chile. Contudo, no Brasil, a negociação segue suspensa, na dependência do aval do Cade

Por Da Redação 21 set 2011, 13h18

O Tribunal de Defesa da Livre Concorrência do Chile (TDLC) aprovou com restrições nesta quarta-feira a fusão proposta entre as companhias aéreas LAN e a TAM. A maior parte das exigências pretende garantir a concorrência na rota São Paulo-Santiago (confira a lista completa de restrições).

A aprovação era o último obstáculo importante para a fusão no Chile, embora uma decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), principal órgão regulador antitruste no Brasil, esteja pendente.

O TDLC exigirá que as companhias implementem medidas de mitigação adicional. “As medidas buscam promover uma verdadeira concorrência no setor aéreo chileno e proteger os consumidores do impacto da fusão”, afirmou o tribunal em comunicado.

Se concluída, a fusão criará a maior companhia aérea da América Latina e uma das maiores do mundo

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade