Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com avanço de crédito extra, bolsa bate 99 mil pontos e tem alta de 1,5%

Aprovação de verba para o governo pela Comissão Mista do Orçamento anima Ibovespa; dólar recua 0,9% e fica em 3,85 reais

O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, fechou em alta de 1,5%, em 98.960 pontos, nesta terça-feira, 11, influenciado pela aprovação na Comissão Mista do Orçamento (CMO) do projeto que autoriza crédito suplementar de 248,9 bilhões de reais solicitado pelo governo federal. Durante o dia, a máxima bateu os 98.985 pontos. O volume financeiro negociado na bolsa somou 16,9 bilhões de reais. O dólar recuou em relação ao real e chegou a 3,85 reais, baixa de 0,9%. Foi o menor valor em dois meses, em 10 de abril ficou em 3,82 reais.

“Hoje a aprovação do crédito suplementar na Comissão Mista de Orçamento foi um sinal importante. Tirou um dos problemas da frente. A questão do encaminhamento da reforma da previdência, na volta da comissão na quinta-feira também deve impulsionar. O mercado vai melhorando, na medida em que as notícias vão reforçando essa tendência”, explica o economista-chefe da Nova Futura Investimentos, Pedro Paulo Silveira. A notícia de que a China prepara uma série de medidas de estímulo à economia beneficiou as ações das mineradoras e siderúrgicas na bolsa brasileira, o que ajudou a puxar o índice para cima.

Além da aprovação do projeto de crédito suplementar, a reunião de governadores para tratar da permanência dos estados na reforma da Previdência também ajudou a manter o mercado otimista e o dólar em viés de queda. “A previdência está bem encaminhada. Os próprios governadores estão empenhados em entrar na reforma. Isso tudo está deixando o ambiente mais sossegado”, afirma Reginado Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora. Governadores estão reunidos nesta terça-feira em Brasília para defender a permanência desses entes na reforma previdenciária.

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Bom nois estamos melhorando a pouco passos bem divagar a economia vai melhorar

    Curtir