Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Colômbia agradece apoio do Brasil para disputa pela direção-geral da OIT

Bruxelas, 21 nov (EFE).- O vice-presidente da Colômbia, Angelino Garzón, agradeceu nesta segunda-feira o apoio do Brasil a sua candidatura à direção-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Garzón, que visita Bruxelas para promover a aprovação do acordo comercial entre a União Europeia (UE) e a Colômbia, agradeceu o apoio do governo de Dilma Rousseff, apesar de ter destacado que o processo de escolha será ‘lento e complexo’, dado o elevado número de candidatos.

Segundo suas próprias palavras, a ‘experiência nos princípios fundamentais que regem a própria organização, começando pelo princípio de entendimento entre os trabalhadores e os empregadores’, é o principal atributo de sua candidatura.

O projeto que defenderá para ficar à frente da OIT será ‘o do princípio da negociação coletiva e a defesa do entendimento tripartite entre os governos, as organizações sindicais e as patronais’.

Garzón, que em sua entrevista coletiva não respondeu quando foi questionado se não é uma contradição que seu país pretenda presidir a OIT quando tem um alto índice de violência contra sindicalistas, defendeu o progresso das liberdades e direitos trabalhistas na Colômbia.

O atual diretor-geral da OIT, o chileno Juan Somavía, comunicou em 2 de outubro sua retirada do cargo a partir de setembro de 2012, dois anos antes de terminar o terceiro período para o qual tinha sido reeleito pelo conselho administrativo da organização. EFE