Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Codelco acusa Anglo e Mitsubishi após acessar contrato

Por Renan Carreira

Londres – A gigante de cobre estatal chilena Codelco informou hoje que os detalhes do contrato relacionado à venda, por parte da Anglo American, de uma participação de 24,5% do complexo mineiro Sur para a Mitsubishi mostram que ambas as companhias “agiram conscientemente com a intenção de prejudicar os direitos da Codelco”. A Anglo American e a estatal chilena travam uma batalha legal sobre a opção da Codelco por uma fatia no complexo Sur.

De acordo com a Codelco, ela possui uma opção, que exerceu no último dia 2, por 49% de participação no complexo Sur, que inclui uma das maiores minas de cobre do mundo. Por outro lado, a Anglo American alega que, após ter vendido 24,5% de participação para a Mitsubishi, em novembro, a Codelco pode adquirir apenas uma fatia de até 24,5%.

Um tribunal do Chile determinou, na última segunda-feira, que a Anglo American divulgasse o contrato que assinou em novembro ao vender uma participação de 24,5% do complexo mineiro Sur para a Mitsubishi por US$ 5,39 bilhões.

Embora os documentos não contenham detalhes de um suposto acordo de recompra, a Codelco afirmou que eles mostram que a Anglo American e a Mitsubishi assinaram um acordo de confidencialidade quatro dias após a estatal chilena anunciar, em 12 de outubro, sua intenção de exercer uma opção que só pode ser exercida a cada três anos em janeiro.

“Esses documentos demonstram que tanto a Anglo American quanto a Mitsubishi tinham pleno conhecimento dos direitos da Codelco e que as duas companhias fizeram o contrato com a clara intenção de prejudicar a Codelco”, disse Pedro Pablo Gutierrez, um conselheiro sênior legal da Codelco.

Um porta-voz da Anglo American negou tal intenção, dizendo que a Anglo “agiu durante todo o tempo de boa fé e em total conformidade com o contrato de opção, e não agiu de modo algum, ou procurou agir, contra os direitos da Codelco”. As informações são da Dow Jones.