Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

China critica investigação dos EUA sobre painéis solares

Por Da Redação 4 dez 2011, 09h06

Pequim – A China criticou a decisão dos Estados Unidos de investigar se empresas chinesas estariam prejudicando a indústria de painéis solares norte-americana, afirmando que não há evidências suficientes e que essa atitude destaca uma forte tendência dos EUA em relação ao protecionismo.

A Comissão Internacional de Comércio dos EUA votou na sexta-feira a favor de investigar uma reclamação de sete empresas de painéis solares do país de que competidores da China estariam vendendo produtos nos mercados globais a preços baixos.

A decisão não impõe nenhuma penalidade, mas afirma que há motivos para acreditar que as importações chinesas prejudicam ou ameaçam prejudicar a indústria norte-americana de painéis solares.

O Ministério do Comércio da China afirmou em um comunicado no sábado que a decisão foi tomada sem evidências suficientes que mostrem que a indústria dos EUA tenha sido prejudicada e não leva em consideração os argumentos das empresas chinesas.

“A China está profundamente preocupada com a decisão, que não corresponde aos fatos e destaca a forte tendência dos Estados Unidos ao protecionismo comercial”, disse o ministério em seu site.

O comunicado diz ainda que a China espera que os EUA analisem de forma objetiva porque algumas empresas de painéis solares dos EUA não são competitivas.

As empresas que fizeram a reclamação em outubro afirmam que fortes subsídios do governo chinês permitem que os produtores do país expulsem a competição norte-americana, e pediram duras penalidades comerciais às importações de painéis da China. As informações são da Associated Press.

Continua após a publicidade
Publicidade