Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

China aperta o cerco aos aplicativos

Agências governamentais terão autonomia para adotarem medidas cautelares sobre o impacto dos aplicativos, com "revisão de segurança"

Por Renan Monteiro 14 jun 2022, 18h49

A China adotará novas medidas para maior controle do tráfego de informações em aplicativos utilizados pela população local. Segundo a Administração do Ciberespaço (CAC), entidade estatal, os provedores de aplicativo de celulares devem adotar medidas mais restritivas para evitar atividades que coloquem “em risco a segurança nacional”. Outro ponto em destaque é uma detalhada “revisão de segurança” em apps com funções que poderiam influenciar a opinião pública. As novas regras, sem mais detalhes divulgados, entrarão em vigor a partir do dia primeiro de agosto deste ano.

O CAC é o órgão de regulação central da internet na China e já havia lançado um pacote de medidas de cibersegurança em julho de 2021. Em parceria com outros órgãos governamentais, o combo de medidas incluiu a obrigação de plataformas que detêm informações pessoais de mais de 1 milhão de usuários serem submetidas à revisão de segurança – se desejarem ser listadas em países estrangeiros.

Tais regras proporcionam às agências governamentais maior autonomia para adotarem medidas cautelares sobre o impacto dos negócios digitais no país. Com forte concentração de mercado, o ambiente digital da China é marcado pela presença dos superapps, dentre os quais o WeChat é grande destaque, ao combinar diversas funcionalidades, incluindo serviços financeiros, compras, transporte e delivery. Mas o governo central demonstra cada vez mais interesse em controlar todo esse poder.


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)