Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cautela do investidor derruba preço do petróleo

Por Ricardo Gozzi

Nova York – Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda acentuada em um dia no qual os investidores fugiram dos ativos de risco mais elevado após as novas medidas de estímulo adotadas ontem pelo Federal Reserve (Fed) diante de um cenário econômico sombrio. O petróleo negociado na bolsa mercantil de Nova York (Nymex) foi abaixo do nível psicológico de US$ 80 por barril em diversos momentos da sessão, chegando a cair mais de 7%. No fim, o petróleo para entrega em novembro fechou em queda US$ 5,41 (6,29%), a US$ 80,51 por barril na Nymex. Na plataforma eletrônica ICE, o Brent recuou US$ 4,87 (4,41%), fechando em US$ 105,49 por barril.

Analistas consideraram que a queda acentuada do petróleo hoje refletiu o desapontamento com o fato de o Fed não ter tomado uma ação mais agressiva para estimular a economia norte-americana. Além disso, o tom pessimista das perspectivas do Fed para a economia gerou nervosismo nos mercados, avaliaram eles.

Participantes do mercado alimentavam expectativa em que o Fed acrescentasse mais bônus a seu portfólio e injetasse mais dólares na economia, em vez de simplesmente ampliar o vencimento de suas dívidas. “O mercado pensou que o Fed iria tirar algum coelho da cartola”, comentou Matt Smith, analista da Summit Energy. “A falta de outras ações foi um golpe inesperado”, na avaliação dele. Em nota, Smith escreveu que os mercados consideraram a ação do Fed “um tapa na cara”.

Apenas uma semana depois de ter atingido a máxima em um mês, os preços do petróleo na Nymex atingem agora a mínima em um mês, com uma variação de 10% nesse curto período. Em uma nota divulgada hoje, o Goldman Sachs avaliou que o mercado está tentando conciliar a diminuição dos estoques globais com a ameaça de quedas futuras na demanda. As informações são da Dow Jones.