Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Carta ao leitor: Bons motivos para estar aqui

O mercado brasileiro é de alta relevância para muitas empresas globais e há muita oportunidade para os negócios crescerem ainda mais

Por Da Redação 28 jun 2024, 06h00

Em recente visita ao Brasil, o americano de origem iraniana Dara Khosrowshahi participou da comemoração de dez anos no país da companhia que ele preside globalmente: a Uber, que virou sinônimo de transporte oferecido via aplicativo. Em entrevista exclusiva concedida a VEJA NEGÓCIOS, ele disse, porém, que o principal motivo de sua primeira vinda para cá não era a efeméride da empresa, mas a relevância que o mercado brasileiro adquiriu. Dois dados que ele citou: estão aqui seis das dez cidades mais importantes do mundo para a Uber. E São Paulo figura em primeiro lugar em número de corridas feitas por motoristas da plataforma. O Brasil propiciou o lançamento de um dos recentes novos serviços por app, o Moto, de preço mais acessível. A reportagem sobre os caminhos da Uber e a entrevista com Khos­rowshahi começam na pág. 22 desta edição.

Uber no Rio de Janeiro: o Brasil tem algumas das cidades com mais viagens
Uber no Rio de Janeiro: o Brasil tem algumas das cidades com mais viagens (iStock/Getty Images)

A importância do nosso mercado é assunto de mais dois conteúdos. Um deles (na pág. 9) é a entrevista de Tadeu Marocco, um fluminense e não fumante que se tornou o executivo-chefe da maior empresa global de cigarros, a BAT. Com 120 anos aqui, ela é dona da antiga Souza Cruz e batalha pela aceitação legal de seus produtos eletrônicos, os vapes. No artigo de Palavra Final, na última página, Artur Grynbaum, sócio do Grupo Boticário, trata de outra batalha. Para ele, a questão é convencer brasileiros ainda reticentes da alta qualidade dos produtos de beleza e cuidados pessoais fabricados no país. Nesse campo, pelo volume que consome, o Brasil é a quarta potência, atrás de China, Estados Unidos e Japão. Em fragrâncias e desodorantes, é o número 2, em produtos para cabelos, o terceiro. Nas exportações, o setor cresceu 17% em 2023.

Para essas empresas, e para outras, apesar das dificuldades, o propalado país das oportunidades é uma realidade. Imagine a pujança por vir quando o ambiente de negócios melhorar.

Publicado em VEJA, junho de 2024, edição VEJA Negócios nº 3

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.