Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CÂMBIO-Dólar sobe após comentários de Merkel

Por Da Redação 13 dez 2011, 16h07

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 13 Dez (Reuters) – O dólar fechou em alta nesta terça-feira, acima de 1,85 real, após fontes afirmarem que a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, rejeita o aumento do limite de financiamento do futuro fundo de socorro europeu.

A moeda norte-americana subiu 0,35 por cento, a 1,8510 real para venda, após ter mostrado queda de 0,58 por cento no começo do dia. Às 17h, o dólar mostrava valorização de 0,49 por cento em relação a uma cesta com as principais divisas.

O euro era a moeda mais afetada, caindo ao menor nível desde janeiro, perto de 1,30 dólar.

Fontes da coalizão governista alemã afirmaram à Reuters que Merkel rejeitou sugestões de elevar o limite de financiamento do Mecanismo Europeu de Estabilidade Financeira (ESM, na sigla em inglês), atualmente em 500 bilhões de euros.

Continua após a publicidade

O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, disse que uma reavaliação sobre a suficiência dos fundos será concluída em março.

O economista-chefe da corretora BGC Liquidez, Alfredo Barbutti, identifica ainda outra razão para a alta do dólar no Brasil. Segundo ele, a posição técnica da taxa de câmbio é mais favorável à alta do dólar do que à queda, pois a posição comprada dos bancos no mercado à vista tem diminuído diante do fluxo de capitais fraco para o país.

“E eles têm que fechar balanço (no fim do ano). Normalmente o pessoal não gosta de passar fechamento de balanço exposto”, afirmou o economista.

Dados do Banco Central (BC) mostraram que a posição comprada dos bancos terminou novembro em 1,031 bilhão de dólares, ante 3,386 bilhões de dólares no dia 18 daquele mês.

A taxa Ptax, calculada pelo BC e usada como referência para os ajustes de contratos futuros e outros derivativos de câmbio, fechou a 1,8409 real para venda, em alta de 1,04 por cento ante segunda-feira.(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Patrícia Duarte)

Continua após a publicidade
Publicidade