Clique e assine com 88% de desconto

Caixa quer economizar R$ 500 milhões com programa de demissões

Quem aderir ao programa vai receber um valor equivalente a 9,8 remunerações base do atual salário

Por Da redação - Atualizado em 23 fev 2018, 09h34 - Publicado em 23 fev 2018, 09h32

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira um novo programa de desligamento voluntário para economizar até 500 milhões de reais ao ano, a partir de dezembro de 2018. Para alcançar o valor, o banco pretende desligar até 2.964 funcionários.

Segundo a Caixa, o PDE (Programa de Desligamento de Empregado) tem como objetivo “ajustar a estrutura ao cenário competitivo e econômico atual, buscando mais eficiência do banco”.

O programa oferece um incentivo financeiro aos empregados que desejam desligar-se da instituição financeira. Com caráter indenizatório, o funcionário recebe um valor equivalente a 9,8 remunerações base do atual salário – considerando como referência a data de 31 de janeiro de 2018. O dinheiro será pago em parcela única, sem incidência de imposto de renda e sem recolhimento de encargos sociais.

Ainda assim, para aderir ao PDE é preciso enquadrar-se em alguns requisitos. Os empregados que podem participar do programa são os que possuem, no mínimo, 15 anos de trabalho no banco, quem tem adicional de incorporação de função de confiança, cargo em comissão ou função gratificada, os aposentados pelo INSS até a data de desligamento e os aptos a se aposentarem até 31 de dezembro deste ano.

Publicidade

Os funcionários da Caixa que vão se aposentar até 31 de dezembro de 2018 e aderirem ao PDE poderão manter o plano Saúde Caixa. “Os demais casos terão a manutenção do plano por 24 meses sem a possibilidade de prorrogação”.

Os interessados no programa têm de 23 de fevereiro até 5 de março para aderir. O desligamento ocorrerá por meio de rescisão do contrato de trabalho a pedido, dispensando-se o cumprimento de aviso prévio.

Publicidade