Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cade aprova compra de 50% da Itambé pela Vigor Alimentos

A operação havia sido anunciada em fevereiro pelo valor de R$ 410 milhões. Ambas são empresas braisleiras do setor de lácteos

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra de metade da Vigor Alimentos, empresa de lácteos da holding J&F, que também controla a companhia de alimentos JBS, da Itambé. Com a operação, a Vigor será titular de ações representativas de 50% do capital social e votante da Itambé. Dos outros 50%, 49,99% continuam nas mãos da Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR) e o restante está nas mãos de pessoas físicas.

O valor do negócio, anunciado em fevereiro, foi 410 milhões de reais, que serão investidos para “fortalecer a estrutura de capital e contribuir para o crescimento de uma das mais tradicionais companhias de lácteos do Brasil”. Na ocasião, a Vigor disse que o aporte na Itambé, quando concluído, iria acelerar a execução de seu plano estratégico em regiões como Minas Gerais e Rio de Janeiro, “bastante complementares às principais áreas de atuação da Vigor”.

A Vigor, que é controlada pela FB Participações (controlada pela J&F Investimentos), atua na área de laticínios, produzindo iogurte, chantilly, leite UHT, cream cheese, margarina, petit suisse. A Itambé também atua na área de laticínios, produzindo iogurte, creme de leite, leite condensado, leite em pó, leite UHT.

O despacho aprovando a operação entre Vigor e Itambé é assinado pelo superintendente-geral substituto do Cade, Diogo Thomson de Andrade, e está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira.

Leia mais: Vigor investirá entre R$400 mi e R$500 mi por ano em expansões

Posição – A Itambé, pelo último ranking divulgado pela associação Leite Brasil, de 2011, era a terceira maior empresa em captação de leite, com recepção anual – de produtores diretos e de terceiros – de 1,1 milhão de litros de leite, com 8,55 mil produtores e produção de 272 litros de leite por dia. A empresa possui cinco fábricas, sendo quatro em Minas Gerais e uma em Goiás, dez centros de distribuição e volume de processamento de mais de 3 milhões de toneladas de leite por ano.

A lista não inclui a BRF, que com a unidade de lácteos, figura entre as três primeiras colocações. A Vigor, nesse ranking, aparece em 10º lugar, com recepção anual de 242,34 mil litros, 1,296 mil produtores e 370 litros de leite por dia.

(com Estadão Conteúdo)