Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BTG Pactual estuda comprar unidade global de commodities do JPMorgan

Segundo fonte da agência Reuters, o banco de André Esteves está analisando o ativo que foi recentemente colocado à venda

O grupo BTG Pactual considera fazer uma oferta pela unidade de commodities físicas do JPMorgan & Chase, afirmou uma fonte com conhecimento do assunto, em uma estratégia que pode marcar os planos do banco de se expandir na comercialização de commodities. Um eventual acordo, neste momento, “está longe de ser algo concreto”, disse a fonte à agência Reuters, acrescentando que valores ainda não foram discutidos.

BTG Pactual e JPMorgan não comentaram o assunto. Notícias sobre uma oferta foram divulgadas inicialmente pela Bloomberg. O maior banco independente de investimento do Brasil contratou o ex-presidente da Noble Group, Ricardo Leiman, para liderar sua estratégia de expansão em commodities, disseram as fontes. Elas também informaram que o BTG recrutou quase uma dúzia de operadores, gestores e analistas em Londres, Genebra e Nova York para cobrirem desde fretes a grãos e gás natural.

O JPMorgan lançou a venda da divisão, que inclui petróleo, gás natural e metais básicos, na semana passada, depois de anunciar planos para sair da área em julho. Bancos em Wall Street estão enfrentando avaliações mais rigorosas de autoridades regulatórias e políticos sobre seu papel na cadeia de fornecimento de recursos naturais.

Membros do setor bancário e da indústria têm afirmado que potenciais compradores poderiam incluir bancos internacionais, como o BTG Pactual, que não estão sujeitos a regulações do Federal Reserve, comercializadores que estão se expandido para mercados de metais ou investidores como empresas de private equity (que não estão na bolsa de valores) e fundos soberanos.

Leia também:

JP Morgan negocia acordo de US$ 11 bi com governo dos EUA

JPMorgan cortará até 17 mil empregos em dois anos

(com agência Reuters)