Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Brasileiros criam ‘Linkedin’ da indústria musical

Após receber investimento de 3 milhões de reais, a iMusics quer interligar artistas, contratantes e empresas do setor

Por Felipe Machado Atualizado em 11 out 2016, 15h14 - Publicado em 8 out 2016, 08h37

Se é comum que pessoas em busca de emprego criem perfis em redes sociais profissionais, como o Linkedin, esse hábito pode também virar rotina para os músicos e outros profissionais dessa indústria – e por iniciativa de um grupo de empreendedores brasileiros. A rede social iMusics, que começa a permitir novos participantes a partir deste mês, pretende conectar setores profissionais do ramo musical, como produtores, gravadoras e estúdios, aos artistas.  A ideia é que a plataforma sirva como ferramenta para negócios na área.

A rede tem modelos de perfis diferentes para cada profissional, com informações específicas para cada um. No caso dos músicos, há espaço para cadastrar informações da carreira, como shows já feitos, espaço para postar canções e vídeos.

Se um bar quiser encontrar um artista para tocar lá de noite, eles podem achar alguém com o perfil que os clientes gostam. “Isso ajuda a encher a casa”, diz Ivo Machado, criador do site.

Leia também:
Crise faz vendas de celular sem acesso à internet crescer 38%

Garoto gasta € 100.000 por engano no YouTube ao tentar ser famoso

Além de conseguir novos contratos, o site fornece dados e estatísticas sobre o músico que tem perfil na rede. É possível, por exemplo, criar enquetes que o público avalie itens como voz, figurino, performance. Esse tipo de informação serviria para gerenciar melhor a carreira e orientar o marketing. Segundo Machado, esse tipo de necessidade foi identificada em entrevistas que fez com os próprios músicos, que dizem sentir necessidade de gerenciar melhor redes sociais, por exemplo, mas não sabem direito como fazê-lo.

A ideia de criar a rede social surgiu durante uma conversa informal sobre investimentos com uma famosa dupla sertaneja, que está entre as mais populares do Brasil – Machado não quis revelar a identidade dos artistas -, que relatou dificuldades na carreira que poderiam ter sido resolvidas com esse tipo de informação. “Eu dava ideias e eles diziam ‘poxa, o nosso empresário nunca falou isso'”.

O iMusics é gratuito, já tem cerca de 6.000 inscritos no momento  e será aberto ao público em geral em dezembro. A empresa, que recebeu 3 milhões de reais de investidores de risco, planeja ganhar dinheiro cobrando uma parcela dos valores que sejam fechados através da rede social, mas ainda estuda outros modelos de negócio.

Com o site, Ivo Machado dá um novo passo na economia virtual, no qual ficou conhecido pela TrustSign. A empresa de segurança digital, criada por ele em 2005, foi comprada pela Blindado, sua concorrente, em 2014. O valor do negócio não foi revelado.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)