Clique e assine com até 92% de desconto

Brasileiro deve gastar mais com presentes de Natal neste ano, diz Google

Segundo pesquisa, valor médio do presente deve ser de 162 reais; metade dos entrevistados faz as compras com, no máximo, uma semana de antecedência

Por da Redação 23 dez 2019, 18h08

Os consumidores brasileiros estão otimistas para este Natal, a principal data para o comércio no país. De acordo com pesquisa do Google, 43% dos consumidores dizem que vão gastar mais com presentes em 2019 do que no ano passado, e o valor médio gasto com cada presente deve ser de 162 reais. Os brasileiros pretendem dar quatro presentes no Natal neste ano. Os dados foram obtidos por meio de uma Google Survey, ferramenta de pesquisa on-line que permitiu entrevistar 1.500 pessoas entre 10 e 12 de novembro, e por meio da análise das buscas de produtos relacionadas à data no Google.

As compras de Natal vão além dos presentes. Entre os itens que pretendem comprar, presentes aparece em primeiro (40%), seguido por roupas novas para a ocasião (36%). Porém, quando questionados sobre o que não pode faltar no Natal, a prioridade vai para a ceia (47%).

Metade dos entrevistados compra os presentes com, no máximo, uma semana de antecedência do Natal, 25% na semana anterior e 24% deixam para a véspera. Os itens relacionados à ceia são aqueles que ficam para a última hora: 63% compram a uma semana ou menos. O brasileiro gosta de presentear, porque 2/3 consideram comprar presentes de Natal uma experiência prazerosa e 40% acham que dar presentes é uma forma de demonstrar afeto. Os principais presenteados serão a “família próxima” (48%) e “família estendida” (24%), seguidos por “amigos” (18%), “eu mesmo” (18%) e “colegas de trabalho” (5%).

Entretanto, comprar presentes não é uma tarefa simples. Cerca de 41% visitam muitas lojas para comprar todos os presentes e 1 em cada 4 tem dificuldade para escolher presentes. Além disso, 20% sentem que têm pouca criatividade para escolher presentes originais. Entre os produtos com maior intenção de compra estão roupa e brinquedos: roupas, sapatos, acessórios ou jóias/bijuterias (41%); brinquedos ou produtos infantis (27%); perfumes e/ou cosméticos (22%).

Continua após a publicidade
Publicidade