Clique e assine a partir de 9,90/mês

BP quer dobrar tamanho da operação da usina Tropical

Por Da Redação - 14 set 2011, 08h54

Por AE

São Paulo – A BP pretende dobrar o tamanho da operação da Tropical Bioenergia para a capacidade anual de processamento de 5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, ou 450 milhões de litros de etanol equivalente por ano, agora que detém 100% do controle da usina. A produção de etanol da usina poderá suprir tanto o mercado brasileiro quanto o internacional. A pleno funcionamento, poderá ainda comercializar 250 gigawatts-hora (GWh) de energia elétrica para o Sistema Integrado Nacional (SIN), de acordo com o comunicado divulgado pela BP.

A multinacional confirmou hoje a compra da fatia anteriormente detida pela Maeda (controlada da Brasil Ecodiesel) na Tropical Bioenergia, de 25%, e também a compra dos outros 25% da LDC-SEV Bioenergia, de maneira que fica com 100% da usina de etanol localizada em Edéia, Goiás. O valor do negócio é de US$ 71 milhões em dinheiro e, além disso, a companhia refinanciará as dívidas da Tropical.

Também hoje, a BP anunciou que elevou sua fatia de controle na Companhia Nacional de Açúcar e Álcool (CNAA), com a aquisição de 3% das ações detidas pela LDC Bioenergia S.A., por US$ 25 milhões. A BP passa a deter 99,97% das ações da empresa, na qual entrou em abril passado, com 83%. As usinas da CNAA são localizadas em Itumbiara (GO) e Ituiutaba (MG).

Publicidade