Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bovespa recua 0,70% e fecha aos 55.981 pontos

Por Da Redação 21 set 2011, 17h58

Por Fabrício de Castro

São Paulo – A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) manteve-se em alta durante a maior parte do pregão de hoje, enquanto as bolsas caíam no exterior. O mercado brasileiro, no entanto, não resistiu ao anúncio de política monetária do Federal Reserve (Fed), pouco depois das 15 horas. Após o comunicado do Fed, o Ibovespa reduziu os ganhos e, na última hora do pregão, passou para o terreno negativo, fechando em baixa consistente de 0,70%, aos 55.981 pontos. A volatilidade ainda dita o tom, em um cenário de incertezas nos Estados Unidos e na Europa.

Na pontuação máxima do dia, o Ibovespa chegou a avançar 2,17%, aos 57.600 pontos, e, na mínima, recuou 0,82%, aos 55.915 pontos. No mês, o Ibovespa acumula queda de 0,91% e, no ano, baixa de 19,22%. À tarde, o Fed anunciou que vai aumentar a fatia de Treasuries de longo prazo de sua carteira em US$ 400 bilhões até junho de 2012, num esforço para tornar o crédito mais barato e impulsionar os gastos e os investimentos nos Estados Unidos. O BC norte-americano também manteve a taxa dos Fed Funds entre 0% e 0,25% e reiterou o compromisso, anunciado em agosto, de que manterá os juros excepcionalmente baixos até meados de 2013.

O anúncio não fugiu do esperado. “Basicamente, o Fed veio com um plano um pouco acima dos US$ 300 bilhões que uma parte do mercado esperava, mas, fora isso, não trouxe grandes novidades”, disse Eduardo Oliveira, da equipe de análise da Um Investimentos. “Por volta de 70% do mercado já esperava isso. Não foi nada excepcional e o mercado tem grandes dúvidas se isso vai melhorar a economia americana.” Em um ambiente de volatilidade, o Ibovespa passou para o território negativo mais para o final do pregão, acompanhando o mercado norte-americano. Em Nova York, o índice Dow Jones recuou 2,49%, o Nasdaq caiu 2,01% e o S&P-500 registrou baixa de 2,94%.

Continua após a publicidade
Publicidade