Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolsas de NY abrem em queda ante cautela de investidor

Por Da Redação - 24 ago 2011, 10h34

Por Álvaro Campos

Nova York – As Bolsas de Nova York abriram em queda, com investidores cautelosos com as notas de risco de dívidas soberanas e os dados sobre o crescimento econômico global. Às 10h32 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,48%, o Nasdaq caía 0,39% e o S&P 500 tinha retração de 0,45%.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos divulgou hoje que as encomendas de bens manufaturados duráveis no país subiram 4% em julho ante junho, para US$ 201,45 bilhões. A elevação segue-se a uma queda mensal de 1,3% em junho e superou a estimativa de analistas, que previam aumento de 2%. Entretanto, as encomendas de bens de capital não ligados à defesa e excluindo aeronaves, número que os economistas usam como indicador de investimento das empresas em novos equipamentos, caíram 1,5% em julho.

Nas duas últimas sessões, os mercados de ações dos EUA fecharam em alta, com os investidores esperançosos de que o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), Ben Bernanke, anuncie novas medidas de estímulo à economia na sexta-feira, durante a conferência anual em Jackson Hole. Os investidores acreditam que Bernanke vai estar mais aberto a novas medidas de afrouxamento, embora não esteja claro o que o Fed pode fazer.

No cenário externo, a maioria das bolsas asiáticas fechou em queda, após a agência de classificação de risco Moody’s reduzir o rating (nota) do Japão em um grau, de Aa2 para Aa3, citando o grande déficit orçamentário do país e as dívidas acumuladas pelo governo desde a recessão mundial em 2009. Nesta manhã, as bolsas europeias operam em alta, apesar dos ganhos terem sido reduzidos após indicadores fracos. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade