Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bolsas da Ásia se recuperam com reunião do G-7

Por Da Redação 5 jun 2012, 06h45

Tóquio – A maioria dos mercados asiáticos fechou em alta nesta terça-feira, em recuperação após as fortes perdas verificadas na véspera. Pesou no sentimento dos investidores da região as esperanças de que as nações industrializadas do G-7 possam adotar medidas para conter a crise da dívida europeia. Também houve grande presença de investidores em busca de ofertas de ocasião.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, que teve ligeira alta. O Hang Seng ganhou 0,4% e encerrou aos 18.209,03 pontos, encerrando quatro pregões de baixa nos quais acumulou perdas de 4,6%. A maioria das blue chips se recuperou.

Já as Bolsas da China terminaram com pouca variação em relação à segunda-feira. As preocupações sobre a economia doméstica pesaram no humor dos investidores. O Xangai Composto subiu 0,2% e terminou aos 2.311,92 pontos. Já o Shenzhen Composto perdeu 0,2%, aos 937,39 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em alta em recuperação técnica após a perda acentuada na véspera, com a compra de fundos apoiados pelo governo. O índice Taiwan Weighted subiu 1,53%, aos 7.000,45 pontos. Ações de tecnologia subiram com a expectativa de lançamentos na feira anual Computex, que começa hoje em Taipé.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou em alta pela primeira vez em cinco sessões, com a caça por pechinchas por parte dos investidores locais superando o movimento de venda dos estrangeiros. O índice Kospi avançou 1,05%, aos 1.801,85 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou na maior alta em quase cinco meses, com investidores cobrindo posições vendidas antes da reunião do G-7. O índice S&P/ASX 200 subiu 1,5%, aos 4.043,70 pontos. Mineradoras lideraram o mercado geral.

Os caçadores de pechinchas também estiveram presentes na Bolsa de Manila, nas Filipinas, que desabou 3,4% na segunda-feira. O índice PSEi recuperou 0,7% e terminou aos 4.925,67 pontos, com moderado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês