Clique e assine com até 92% de desconto

Bolsa se recupera e dólar cai na expectativa por nova equipe econômica

Ibovespa encerrou a terça-feira com alta de 3,67%, enquanto o dólar recuou 2%, a 2,47 reais

Por Da Redação 28 out 2014, 16h59

A Bolsa de Valores de São Paulo recuperou o fôlego nesta terça-feira, depois de uma forte queda na segunda motivada por incertezas em relação ao novo mandato de Dilma Rousseff. O principal índice da BM&FBovespa (Ibovespa) subiu 3,62%, a 52.330 pontos, depois de cair 3,67% pontos na mínima do dia. O Ibovespa recuou 2,77% na segunda-feira, para 50.503 pontos, o menor nível desde abril deste ano, em meio à falta de confiança dos investidores com a política econômica no segundo mandato da presidente petista. O desempenho nesta sessão colocou o Ibovespa novamente no campo positivo no acumulado do ano, com alta de 1,6%.

As ações da Petrobras foram as mais negociadas durante a sessão. Os papéis PN (preferenciais, sem direito a voto) da estatal fecharam a terça-feira com alta de 5,04%, para 15 reais, depois de perderem 12,33% na segunda-feira, a maior queda desde novembro de 2008. Investidores iniciaram um movimento de compra das ações da estatal já na tarde de segunda-feira e impulsionaram o papel nesta terça. As ações da Usiminas tiveram o pior desempenho da sessão, com queda de 4%, enquanto os papéis da Gol tiveram a melhor performance do dia, com alta de 15,5%.

Dados sobre o capital externo na Bovespa mostraram nesta terça-feira que o saldo de investimentos voltou a ficar positivo em outubro até o dia 24, com sete pregões seguidos de entrada líquida de dólares.

Profissionais do mercado também citavam expectativas sobre novas medidas para a economia, particularmente após promessas nesse sentido feitas por Dilma em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo. Porém, a presidente não deu detalhes do que, de fato, pode mudar.

Dólar – Depois de avançar a 2,52 reais na segunda-feira, o dólar fechou em queda de quase 2% nesta terça, corrigindo boa parte da alta pós-eleições. Investidores aguardam novos sinais sobre como será a próxima equipe econômica e muitos acreditam que a vitória da petista já foi em grande parte precificada. Segundo analistas, até que haja mais definições sobre como se comportará o governo nos próximos quatro anos, a perspectiva é de volatilidade.

A moeda norte-americana caiu 1,94%, a 2,4740 reais na venda, após atingir 2,4705 reais na mínima do dia. Na segunda-feira, a divisa havia subido mais de 2,5%, maior alta em quase 3 anos. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro nesta sessão ficou em torno de 1,4 bilhão de dólares.

Continua após a publicidade
Publicidade