Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BNDES quer manter aquecido o crédito para o comércio

Por Rodrigo Petry

São Paulo – Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o comércio varejista devem se manter aquecidos este ano. “Temos uma boa perspectiva para o desempenho deste ano”, disse, sem dar projeções, a chefe do Departamento de Bens de Consumo, Comércio e Serviços do BNDES, Ana Cristina da Costa, após participar de Fórum de Líderes do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar).

Segundo ela, até o final do primeiro semestre deste ano, foram realizados empréstimos de R$ 1,9 bilhão. Em 2010, os desembolsos do BNDES para o comércio varejista somaram cerca de R$ 4,8 bilhões. Esse valor superou os aportes destinados em 2009, de R$ 3,4 bilhões.

Ana Cristina ponderou que o ano passado pode ser considerado atípico para os empréstimos ao varejo, isso porque muitos empresários acessaram o banco em busca de linhas de capital de giro, que ficaram escassas após a crise financeira de 2008. “Talvez os desembolsos não superem os números do ano passado, mas ainda temos algumas linhas para ser fechadas este ano.”

Entre as principais finalidades dos empréstimos do BNDES estão a expansão, reforma e construção de lojas e centros de distribuição, para os comércios das áreas de farmácia, vestuário, supermercados e departamentos, entre outros.

Além disso, ela destacou o crescimento dos empréstimos do cartão BNDES, destinados a pequenos e médios comerciantes. Até o final de junho, foram emprestados por meio do cartão cerca de R$ 700 milhões. Ao longo de 2010, essa modalidade girou R$ 1,4 bilhão.