Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Berlusconi pretende apoiar novo governo técnico

Por Da Redação 13 nov 2011, 15h53

Por Filipe Domingues

Roma – O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou neste domingo que pretende apoiar o novo “governo técnico de alto nível” liderado pelo economista Mario Monti, como parte dos esforços para salvar o euro da crise econômica global. Ele defendeu sua carreira política de 17 anos e insistiu que a lei de orçamento de 2012, aprovada na semana passada, contém reformas econômicas que preenchem mais da metade das demandas feitas pelos parceiros da União Europeia (UE).

“Fizemos todo o possível para salvar nossas famílias e companhias da crise global”, disse Berlusconi, em mensagem transmitida nacionalmente pela televisão. “A crise está em todos os lugares, não está afetando apenas a Itália”, acrescentou.

Berlusconi, que renunciou no sábado, mas continua no cargo até que um novo premiê seja nomeado, disse que vai apoiar Monti, partindo do princípio de que sua administração terá “amplo suporte parlamentar bipartidário”. Segundo ele, sua saída e o ato de oferecer apoio a um governo técnico vão exigir dos adversários políticos que evitem “a insensatez geral e os insultos gratuitos”, referindo-se a manifestações.

O primeiro-ministro deixou claro que não está abandonando a política. Berlusconi afirmou que não vai “se render” até que ele e seus apoiadores tenham tido sucesso em modernizar a Itália em sua arquitetura institucional, judicial e fiscal, erradicando todas as relíquias ideológicas e corporativistas. “A Itália tem se acostumado a um sistema de alternância bipolar agora e quem quer que seja o próximo governo, não pode abandonar nossa soberania e autonomia nacional”, disse. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade