Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Belga Peter Praet é nomeado economista-chefe do BCE

Por Herwig Vergult - 3 jan 2012, 13h10

O belga Peter Praet foi nomeado nesta terça-feira economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), um posto chave em plena crise da zona do euro – ao qual aspiravam também Alemanha e França – após uma reunião do diretório.

Outros dois membros do diretório, o francês Benoît Coeuré e o alemão Jorg Asmussen, aspirantes ao cargo e apoiados por seus governos, se ocuparão respectivamente das atividades de mercado e do âmbito internacional, disse o BCE em um comunicado.

A designação de Praet é considerada como uma solução de compromisso.

“O senhor Peter Praet será responsável pela economia, pelos recursos humanos, pelo orçamento e da organização” do BCE, entre outros assuntos, disse a instituição em um comunicado.

Publicidade

A decisão tomada sob a autoridade do presidente do BCE Mario Draghi era altamente estratégica.

O BCE tem sido pressionado pelos mercados para que passe a intervir massivamente para salvar os Estados endividados, em plena crise da dívida, mas a instituição se nega a atender esses pedidos em nome de sua independência e das premissas básicas de suas funções, que são referentes ao controle da inflação.

Praet, de 62 anos, nascido na Alemanha e diplomado pela Universidade de Bruxelas, foi diretor do Banco Nacional da Bélgica.

Publicidade