Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barril de petróleo supera US$ 80 pela 1ª vez desde 2014

Decisão dos Estados Unidos de reintroduzir sanções ao Irã continua impulsionando a cotação aos maiores níveis em três anos e meio

Os contratos futuros de petróleo operam em alta na  manhã desta quinta-feira, 17, com o Brent chegando a superar a marca psicologicamente importante de 80 dólares por barril, à medida que a decisão dos Estados Unidos de reintroduzir sanções ao Irã continua impulsionando a commodity aos maiores níveis em três anos e meio.

Às 8h20 (de Brasília), o barril do petróleo tipo Brent para julho subia 0,87% na IntercontinentalExchange (ICE), a 79,97 dólares, depois de ultrapassar mais cedo a barreira de 80 dólares, alcançando o maior nível desde novembro de 2014. Na New York Mercantile Exchange (NymeX), o WTI para junho avançava 0,97%, a 72,18 dólares por barril.

Na semana passada, os EUA abandonaram o histórico acordo internacional de 2015 que suspendeu sanções ao Irã, em troca de restrições ao programa nuclear iraniano. Como resultado, Washington deverá gradualmente restabelecer punições à indústria petrolífera do Irã em até seis meses.

Os Estados Unidos também ameaçaram adotar sanções secundárias a companhias europeias que continuem fazendo negócios com o Irã.

Segundo Amrita Sen, analista da consultoria Energy Aspects, pelo menos 400 mil barris de petróleo por dia do Irã estão em risco.

Nesta quarta-feira, a gigante petrolífera francesa Total anunciou que irá deixar um grande projeto de gás no Irã antes de novembro se não receber uma isenção da Casa Branca. A Total havia assinado um contrato de 1 bilhão de dólar para desenvolver o campo iraniano de South Pars.

O petróleo também continua sendo favorecido por dados desta quarta-feira que mostraram queda nos estoques da commodity tanto nos EUA quanto na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).