Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Balança comercial tem primeiro superávit acumulado no ano

Por Da Redação 13 fev 2012, 14h53

SÃO PAULO, 13 Fev (Reuters) – A balança comercial registrou superávit de 1,155 bilhão de dólares na segunda semana de fevereiro, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio nesta segunda-feira. Com esse desempenho, o país passou a acumular superávit pela primeira vez no ano, de 59 milhões de dólares, sendo que até a semana anterior, havia déficit de 1,095 bilhão de dólares.

O saldo da semana passada resultou de exportações de 5,087 bilhões de dólares e importações de 3,932 bilhões de dólares. No mês, as exportações alcançaram 7,691 bilhões de dólares e as importações, 6,340 bilhões de dólares, com saldo positivo de 1,351 bilhão de dólares.

A média das exportações da segunda semana do mês chegou a 1,017 bilhão de dólares, 17,2 por cento acima da média de 868 milhões de dólares da primeira semana.

Segundo o Ministério, o aumento decorreu do crescimento das exportações de produtos básicos, manufaturados e semimanufaturados. Os embarques de produtos básicos cresceram 37,5 por cento, para 436,1 milhões de dólares, puxados pelas vendas de petróleo, minério de ferro, café em grão, farelo de soja, carne bovina e fumo em folhas.

No caso dos manufaturados, as vendas aumentaram 7 por cento em relação à primeira semana, para 430,6 milhões de dólares, em razão, principalmente, das exportações de plataforma de perfuração e exploração de petróleo, óleos combustíveis, aviões e suco de laranja. As exportações de semimanufaturados cresceram 19,9 por cento, para 134,0 milhões de dólares, puxadas pelas vendas de ferro e aço, celulose e zinco em bruto.

Do lado das importações, a média da segunda semana de fevereiro ficou 2 por cento abaixo da média da primeira semana, recuando para 786,4 milhões de dólares, explicada, principalmente, pela redução nos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, plásticos e obras, instrumentos de ótica e precisão e farmacêuticos.

(Por Hélio Barboza)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês