Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Austrália deverá ter outro ano com boas safras de grãos

Por Naveen Thukral e James Regan

CANBERRA, 6 Mar (Reuters) – A Austrália está no caminho para outro ano de boas colheitas de grãos e oleaginosas, disse o diretor de previsões agrícolas do governo nesta terça-feira, o que pode impulsionar as exportações e enfraquecer os preços.

A Austrália deve produzir uma safra acima da média, após dois anos consecutivos de produção recorde, mesmo se os produtores reduzirem o plantio de trigo no ano que termina em junho de 2013, devido aos preços mais baixos, disse o Escritório Australiano de Agricultura, Recursos Econômicos e Ciências (Abares).

O país é o quarto maior exportador de trigo do mundo.

“Está claro desde já que as condições sazonais até agora em 2012 devem ajudar a definir nosso setor agrícola, no caminho para outro ano forte”, disse o ministro da Agricultura, Joe Ludwing, em conferência da Abares.

“Pela primeira vez em mais de 30 anos, os dados da pesquisa mostram médias fortes de lucro agrícola e taxas positivas de retorno para as áreas produtoras em todos os estados e todas as indústrias.”

A produção de trigo australiana deve recuar 13 por cento em 2012/13, ante a produção máxima de todos os tempos de 29,5 milhões de toneladas, disse a Abares em sua última estimativa, divulgada nesta terça-feira.

A produção de canola durante este ano deve subir 5 por cento, para 2,9 milhões de toneladas, e a colheita de algodão vai aumentar para 1,1 milhão de toneladas, volume quase recorde.

As condições de plantio na Austrália, tipicamente o terceiro maior exportador de açúcar do mundo e quarto maior fornecedor de algodão, estão favoráveis antes do plantio, graças às chuvas de verão, disse Paul Morris, diretor-executivo da Abares.

De acordo com pesquisa feita pela Reuters, a produção de trigo do país deve sofrer queda de mais de 15 por cento em 2012/13, ante uma boa safra neste ano, enquanto os preços globais mais baixos estimulam produtores a optarem por outras safras, como canola e cevada.

Morris disse que a área plantada com trigo em 2012/13 deverá recuar para 13,7 milhões de hectares, comparado com os 14 milhões no ano passado. Mas acrescentou: “Em termos históricos, ainda estamos esperando uma grande área com trigo.”