Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Aumento da produção da Petrobras em 2012 será menor

O diretor financeiro da estatal estimou o aumento na produção em 2012 será de 336 mil barris por dia, inferior aos 480 mil barris por dia previstos anteriormente

Por Da Redação 14 fev 2012, 13h43

A Petrobras estima o aumento da produção de petróleo no Brasil em 2012 de 336 mil barris por dia, disse Almir Barbassa, diretor financeiro da estatal nesta terça-feira, em teleconferência para analistas. O volume é inferior aos 480 mil barris por dia inicialmente previstos pela empresa e exclui projetos importantes como a produção da plataforma P-55, no campo de Roncador, na bacia de Campos; e o piloto de Guará, no pré-sal da bacia de Santos.

Juntos, esses dois projetos seriam responsáveis por 300 mil barris/dia. A expectativa anterior da estatal era de que a P-55 produzisse 180 mil barris diários em 2012 e que o piloto de Guará iniciasse a produção de 120 mil barris/dia este ano. No entanto, como houve atraso na construção da P-55, no estaleiro Atlântico Sul (RS), a plataforma começou a ser transportada (do estaleiro) para o Rio somente no início do ano e deve entrar em operação em 2013.

Em conferência para comentar o resultado da Petrobras, Barbassa disse que outros projetos compensarão os atrasos, mas ele não entrou em detalhes sobre os motivos de a produção ficar abaixo do previsto inicialmente. Entre os projetos que darão a maior contribuição para o aumento da produção, Barbassa destacou a plataforma P-57, que irá produzir 151 mil barris/dia.

A P-57, no campo de Jubarte, na bacia de Campos, já iniciou as operações, mas incrementará os atuais 80 mil barris para 151 mil barris ao longo do ano. Já a P-56, no campo de Marlim Sul, na bacia de Campos, produz aproximadamente 17 mil barris por dia e deverá aumentar para 105 mil barris.

Além disso, segundo Barbassa, outros dois FPSO (tipo de plataforma de produção flutuante), o Cidade de Anchieta e o Cidade de Itajaí, com capacidade de produção de 25 mil barris e 11 mil barris, respectivamente, entrarão em operação no terceiro trimestre de 2012.

Segundo Barbassa, a paralisação não programada de várias plataformas ao longo de 2011 provocaram uma perda média diária de 67 mil barris diários de petróleo. No ano passado, a produção de petróleo da Petrobras no Brasil ficou 3,7% abaixo da meta. Em 2011, a Petrobras elevou as reservas provadas em 2,7%.

Por volta das 12h30, as ações da Petrobras operavam em queda de mais de 2 por cento, enquanto o Ibovespa recuava 0,5%.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade