Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Aumenta o medo do desemprego no Brasil, afirma pesquisa

Diante do cenário econômico adverso, a tendência é que o medo do desemprego aumente ainda mais

Por Da Redação 13 dez 2011, 13h56

O índice que calcula o medo do desemprego no Brasil subiu para 81,6 pontos em dezembro, ante 78,8 pontos em setembro, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador, que tinha caído a seus menores níveis, aumentou 3,7% nos últimos três meses devido à estagnação da economia. O índice desse mês é 2,9% maior do que o do mesmo período do ano passado.

Apesar de o país ter evitado os piores efeitos da crise internacional, o governo anunciou nesta semana que após oito trimestres consecutivos a economia deixou de crescer. Segundo a pesquisa da CNI, a porcentagem de brasileiros que disse estar com muito medo de perder o emprego subiu de 12,8% em setembro para 19,2% em dezembro.

O índice de pessoas que tem pouco medo de ficar desempregado é de 23,1%, contra 30,2% em setembro. Já 57% disse não temer perder seu emprego, contra 57,7% da pesquisa anterior. Os analistas da CNI consideram que “diante do cenário econômico adverso”, a tendência é que até março, quando será realizada a próxima pesquisa, o medo do desemprego aumente ainda mais.

Segundo números oficiais, o índice de desemprego em outubro era de 5,8% da população economicamente ativa, o menor nível para este mês desde 2002. A taxa de outubro ficou ligeiramente abaixo da de setembro (6,0 %) e do mesmo período de 2010 (6,1 %).

A pesquisa, realizada pelo Ibope a pedido da CNI, entrevistou cerca de duas mil pessoas em 140 municípios.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade