Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

As principais dicas para não passar vergonha com seu currículo

Muitos candidatos acabam perdendo pontos com consultores na hora da análise do documento. VEJA ouviu especialistas para entender os erros a serem evitados

Por Teo Cury Atualizado em 30 jan 2017, 22h11 - Publicado em 30 jan 2017, 20h07

Letras coloridas, mentiras e e-mails constrangedores estão entre os itens que devem ser evitados na hora de  montar o currículo. Mesmo assim, muitos profissionais acabam cometendo esses erros. O site de VEJA ouviu quatro especialistas em mercado de trabalho e recursos humanos para listar os principais problemas que fazem o candidato passar vergonha na disputa por uma vaga:

  • 1) Formatar o currículo em documento de mais do que quatro páginas;

    2) Escrever em excesso, perdendo-se com detalhes irrelevantes para o processo de seleção;

    3) Usar letras coloridas e itens gráficos que desviem a atenção;

    4) Gravar um vídeo apresentando sua candidatura;

    5) Usar ferramentas de tradução para verter o currículo para uma outra língua;

    6) Cometer erros de português;

    7) Mentir sobre conhecimentos de um idioma estrangeiro;

    8) Colocar número de documentos pessoais;

    9) Fornecer e-mails informais, como aqueles engraçadinhos criados na adolescência (gatinho_18 ou surfista_da_praia, por exemplo);

    10) Usar adjetivos em excesso para falar de si;

    11) Emitir opiniões e posicionamentos radicais;

    12) Relatar o motivo de saída do último emprego;

    13) Adiantar a pretensão salarial.

    (Consultados para esta matéria: Telma Guido, diretora de gestão de carreira da Right Management, Ricardo Basaglia, diretor executivo da Michael Page Brasil, Luis Fernando Martins, diretor da Hays Response, e Larissa Lins, vice presidente de planejamento Associação Brasileira de Recursos Humanos)

    Continua após a publicidade
    Continua após a publicidade
    Publicidade