Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Arno Augustin defende aporte do Tesouro à Caixa e ao BB

Secretário do Tesouro rebate críticas aos aportes, de que estaria ressuscitando de forma indireta a extinta "conta movimento"

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, defendeu nesta quinta-feira, veementemente, o aporte do governo federal à Caixa e ao Banco do Brasil, autorizado na semana passada. A uma pergunta sobre as críticas de que, com o aporte, o governo estaria ressuscitando de forma indireta a extinta “conta movimento”, o secretário disse que o aporte aos dois bancos é positivo e prepara as instituições para o cumprimento das regras de Basileia 3.

Ele destacou que os instrumentos híbridos feitos no aporte, que são empréstimos de longo prazo que podem ser contabilizados como aumento de capital, já foram feitos no passado e são procedimentos normais. Ele disse que o Brasil é um dos países que está bastante avançado no cumprimento das regras de Basileia.

Na semana passada, o governo editou a Medida Provisória 581, constituindo fonte adicional de recursos para a ampliação dos limites operacionais da Caixa e do BB. A medida autorizou a União a conceder crédito à Caixa de até 13 bilhões de reais e ao BB, de até 8,1 bilhões de reais.

Leia mais:

Caixa terá banco de investimento no início de 2013

Caixa e Banco do Brasil travam guerra do crédito

Com concessões em alta, bancos vão precisar de capital

(Com Agência Estado)