Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Argentina e Brasil avançam nas hidrelétricas de Garabi e Panambi

Buenos Aires, 14 dez (EFE).- Argentina e Brasil deram nesta quarta-feira um novo passo rumo à concretização de dois projetos hidrelétricos compartilhados, Garabi e Panambi, ao receber três ofertas de consórcios argentino-brasileiros para a execução do planejamento dessas obras, que ficarão no fronteiriço rio Uruguai.

Os envelopes com as três ofertas para concorrer às tarefas de produção do projeto executivo e do estudo de viabilidade foram abertos em uma cerimônia liderada pela presidente argentina, Cristina Kirchner.

Ao término do ato, o ministro do Planejamento argentino, Julio de Vido, disse à imprensa que tanto Cristina quanto a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, ‘consideram de vital importância’ estes projetos, que irão gerar 7.500 postos de emprego direto.

A hidrelétrica de Garabi estará localizada no limite entre a província argentina de Corrientes e o Rio Grande do Sul, com potência de 1.150 megawatts.

Já a usina de Panambi terá capacidade de geração elétrica um pouco menor, de 1.050 megawatts.

Assim que for definido o consórcio que ficará encarregado do projeto da obra, este terá prazo de 21 meses para executar seu trabalho.

Depois disso, os dois Governos farão uma licitação internacional para escolher as empresas que construirão as hidrelétricas, em obras avaliadas em US$ 4,2 bilhões. EFE