Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após violento protesto de mineradores ilegais peruanos, cidade registra calma

Puerto Maldonado/Lima, 15 mar (EFE).- A capital da região peruana de Madre de Dios, Puerto Maldonado, amanheceu nesta quinta-feira em calma após os violentos protestos dos mineradores ilegais que na quarta provocaram a morte de três pessoas, segundo constatou a Agência Efe.

O trânsito voltou à normalidade em Puerto Maldonado e também não foram observados piquetes de manifestantes, como aconteceu no dia anterior.

O representante da Defensoria Pública em Madre de Dios, Guimo Loaiza, disse à Efe que os dirigentes dos mineradores anunciaram que não haverá protestos nesta quarta porque participarão do velório dos manifestantes mortos.

Loaiza acrescentou que a situação é de calma, mas que os estabelecimentos comerciais não abriram em precaução por novos protestos dos mineradores ilegais que se opõem ao processo de formalização promovido pelo governo central e sua penalização.

O porta-voz da Defensoria declarou que os representantes do grupo manifestaram que estão avaliando viajar nesta sexta a Lima para participar de uma mesa de diálogo com o governo, o que ainda não foi decidido.

O presidente do Conselho de Ministros, Oscar Valdés, disse a uma emissora de rádio local que os mineradores ilegais podem chegar a cerca de 30 mil em Madre de Dios, mas que suas atividades afetam diretamente mais de 200 mil cidadãos nessa região.

‘Acreditamos que este é o momento que temos que atuar, esta decisão é inadiável, por isso estamos atuando de maneira muito firme’, acrescentou Valdés.

Em comunicado publicado nesta quarta pelo governo peruano, foi indicado que os mineradores ilegais fizeram uso de armas de fogo nos protestos desta quarta, além de explosivos e outros materiais. A polícia está buscando os autores das ações violentas. EFE