Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após resultado do Datafolha, bolsa registra maior nível em 16 meses

Ibovespa subiu 2,47%, a 57.012 pontos após pesquisa mostrar que, em caso de segundo turno, Dilma e Aécio estariam em empate técnico

A bolsa brasileira fechou em seu maior patamar em um ano e quatro meses nesta sexta-feira, após pesquisa eleitoral do instituto Datafolha mostrar competição mais acirrada em um eventual segundo turno nas eleições de outubro. O Ibovespa subiu 2,47%, a 57.012 pontos, maior patamar de fechamento desde 14 de março de 2013. O giro financeiro do pregão foi de 10,14 bilhões de reais, ante média no ano de 6,5 bilhões de reais. Na semana, o Ibovespa acumulou alta de 4,07%, o melhor desempenho semanal desde o fim de março.

A pesquisa Datafolha, que o mercado vinha tentando antecipar nos últimos dias, mostrou que a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves (PSDB) estão tecnicamente empatados em um eventual segundo turno nas eleições presidenciais de outubro. Dilma aparece com 44% das intenções de voto contra 40% de Aécio no segundo turno – a margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo. “O que mais surpreendeu foi o índice de rejeição, Dilma atingindo 35% e, no cenário de segundo turno, Dilma empatada tecnicamente com o Aécio”, avalia a XP Investimentos em relatório. Dilma lidera nas intenções de voto no primeiro turno, com 36%, ante 20% de Aécio.

Leia mais:

Datafolha: Dilma e Aécio empatam no 2º turno

Bolsa volta a subir puxada por expectativa de queda na aprovação de Dilma

Efeito inverso – A especulação sobre pesquisas eleitorais tem sido o principal catalisador de alta na bolsa brasileira nos últimos meses, em um momento de descrença do mercado na administração da presidente Dilma e críticas em relação ao que investidores consideram intervenção excessiva nas empresas estatais.

Ações de estatais reagiam positivamente ao Datafolha, com a preferencial da Petrobras em alta de 4,9%. Mas outros papéis também deram tração ao Ibovespa, como Bradesco e Itaú Unibanco, que avançaram quase 5%. Os papéis desses bancos caíram no início da semana, após relatório do Morgan Stanley afirmar que é hora de vender as ações das instituições brasileiras.

Do setor de construção, MRV Engenharia registrou a maior valorização do dia, de 8,53%, depois de divulgar crescimento de vendas e lançamentos no segundo trimestre. A siderúrgica e mineradora CSN subiu 8,24%, em reação ao anúncio de que seu Conselho de Administração aprovou novo programa de recompra de ações.

Leia ainda: Morgan Stanley recomenda venda de ações de bancos brasileiros

(com agência Reuters)