Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após bater nos R$ 4,19, dólar recua e fecha a R$ 4,16 com leilão do BC

Bolsa tem valorização de 0,9%, influenciada pela apresentação de parecer da reforma da Previdência em comissão no Senado

O dólar comercial fechou esta terça-feira, 27, com alta de 0,4%, cotado aos 4,16 reais para a venda, atingindo o maior patamar desde 14 de setembro do ano passado. Durante o dia, a moeda chegou a atingir 4,19 reais, porém um leilão de dólares feito pelo Banco Central segurou a variação.

Outro fator que ajudou a impedir um aumento maior da moeda foi o fato de o relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Tasso Jereissati (CE-PSDB), ter apresentado o seu parecer nesta tarde, o que representa mais um passo na tramitação do texto principal pauta doméstica do mercado neste ano. Como reflexo, o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, subiu 0,88%, para 97.276 pontos.

A escalada do câmbio foi impulsionada mais pela conjuntura do que por fatos específicos. Com a disputa comercial entre a China e os Estados Unidos, investidores estão retirando seus ativos de mercados emergentes e realocando para investimentos mais seguros, principalmente nos títulos públicos americanos. Esse processo de debandada também é intensificado pela crise na Argentina.

Por volta da 13h desta terça, o dólar atingia os 4,19 reais. Logo em seguida, o Banco Central anunciou leilão da moeda no mercado à vista, para controlar a variação. Cada comprador deveria adquirir pelo menos um milhão de dólares em contratos. Com a medida, o câmbio recuou e fechou aos 4,16 reais.

Na bolsa de valores, o cenário foi um pouco diferente. Em menos de três semanas, o Ibovespa desceu dos 104 mil pontos para os 96 mil pontos. Por isso, segundo Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Nova Futura Investimentos, a tendência já era de recuperação e leve alta, mesmo com a conjura global desfavorável.

Aliado a isso, Jereissati, relator da reforma da Previdência na CCJ do Senado, apresentou seu parecer sobre a proposta que muda as regras da aposentadoria dos civis no país. Segundo o parlamentar, o relatório deve ser lido em sessão do colegiado até sexta-feira. A notícia de que a proposta voltou a caminhar anima os investidores, que enxergam a velocidade de tramitação como um fator fundamental. O fato também influenciou no movimento de queda do dólar na parte da tarde, mas com menor impacto do que na bolsa.