Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anatel: empresas devem ter qualidade também para 4G

Por Eduardo Rodrigues

Brasília – O superintendente de Serviços Privados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Bruno Ramos, afirmou na quarta-feira que as medidas adotadas pelo órgão forçarão as operadoras de telefonia e internet móvel a aumentar seus investimentos nas redes 3G, mas não poderão comprometer a instalação das redes de quarta geração (4G). “As empresas terão que investir tanto no 3G quanto no 4G da mesma maneira. Todas as redes precisam ter parâmetros mínimos de qualidade, até a de 2G para voz”, afirmou.

Para Ramos, a expectativa da Anatel é de que as companhias procurem a agência nos próximos dias para apresentar seus planos de investimentos e a resolução das reclamações dos usuários. “Não é do nosso interesse que uma empresa fique muito tempo fora de um determinado mercado, pelo contrário, queremos mais competição.”

Segundo o superintendente, cada empresa precisará fazer ajustes imediatos nos Estados onde foram penalizadas, mas a qualidade terá que melhorar em todo o sistema. “Tomamos uma medida drástica para diminuir reclamações no curto prazo, mas o objetivo também é de aumento da capacidade no médio prazo.”

De acordo com Ramos, mesmo após a aprovação dos planos de investimentos de todas as companhias – TIM, Oi, Claro, Vivo, Sercomtel e CTBC – a Anatel continuará monitorando a qualidade das redes mensalmente e poderá voltar a tomar medidas.

Para o superintendente, quando as empresas punidas voltarem a vender linhas, os novos clientes poderão ter que optar apenas por planos de menor capacidade até que os investimentos prometidos sejam maturados. “Provavelmente as companhias terão que alterar suas promoções para conseguir manter a qualidade.” Já os atuais contratos não deverão ser modificados.