Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ambev lucra menos do que o esperado no 3º trimestre

Lucro líquido da empresa caiu 8% em comparação a 2012. Mesmo com queda no volume de cervejas vendidas, receita da unidade brasileira cresceu no período

Por Da Redação - 31 out 2013, 11h27

A Ambev teve lucro líquido abaixo do esperado no terceiro trimestre, período em que as vendas de cerveja caíram, informou a maior cervejaria da América Latina nesta quinta-feira. A companhia teve lucro líquido de 2,28 bilhões de reais, queda de 8% sobre o mesmo período do ano passado, apesar de a geração de caixa – medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) – ter subido 11% no período, para 4,19 bilhões de reais. Os analistas ouvidos pela agência Reuters esperavam um crescimento de 6,4% no lucro líquido (2,7 bilhões de reais) e Ebitda 8,6% maior (4,1 bilhões).

A receita da companhia subiu 5,3% no trimestre em relação ao ano passado, com 8,46 bilhões de reais em produtos vendidos, impulsionada por crescimento na receita líquida por hectolitro (100 litros). Segundo a Ambev, no relatório de resultados, a indústria no Brasil, no Canadá e, em menor grau, na Argentina ainda permanece desafiadora e isso contribui negativamente com a diminuição do ritmo de vendas do grupo.

Mercado nacional – No Brasil, a Ambev registrou queda de 5% no volume comercializado de cerveja no terceiro trimestre de 2013 ante igual período de 2012. O volume total atingiu 19,635 milhões de hectolitros entre julho a setembro e 58,327 milhões de hectolitros no acumulado do ano (redução de 4,7%). Mesmo assim, a receita líquida do grupo Ambev com cerveja no Brasil subiu 0,8% neste intervalo, para 4,331 bilhões de reais, isso graças ao aumento do preço dos produtos.

Leia mais:

Publicidade

Ambev lança Skol Beats mais alcoólica mirando casas noturnas

Ambev traz cerveja holandesa Hertog Jan ao Brasil

Fábrica da Ambev deixa Venezuela por queda nas vendas

Entre as marcas da Ambev no Brasil estão Skol, Brahma, Antarctica, Bohemia, Original, Budweiser, Stella Artois, Pepsi, Guaraná Antarctica, H2OH, o energético Fusion Energy Drink, o isotônico Gatorade e a marca de chás Lipton.

Publicidade

(com Estadão Conteúdo e agência Reuters)

Publicidade