Clique e assine a partir de 9,90/mês

Alta do dólar eleva prejuízo da Gol para R$ 1,1 bilhão em 2014

Segundo a empresa, variação cambial ocasionou perdas de R$ 426 milhões no ano passado

Por Da Redação - 30 mar 2015, 23h30

A Gol teve prejuízo líquido acima do esperado no quarto trimestre, sob impacto da variação cambial e perdas com derivativos, enquanto espera um resultado operacional positivo em 2015. A companhia aérea informou nesta segunda-feira que seu prejuízo entre outubro e dezembro foi de 631 milhões de reais, ante um resultado negativo de 19,3 milhões de reais um ano antes no mesmo período. A média das estimativas de analistas apontava prejuízo de 227,5 milhões de reais.

O resultado foi pressionado pela variação cambial de 426 milhões de reais, somada aos 443 milhões de reais de perdas com derivativos, disse a Gol em seu relatório de resultados. No fechado do ano, o prejuízo da Gol chegou a 1,1 bilhão de reais, ante prejuízo de 724,6 milhões de reais em 2013.

LEIA TAMBÉM:

Dólar termina em baixa após Dilma e Levy mostrarem discurso alinhado

Continua após a publicidade

Procon-SP multa Gol em R$ 326 mil por atraso em voos

“O prejuízo do ano explica-se, principalmente, pela desvalorização do real frente ao dólar norte-americano e pelas perdas com posições de hedge de petróleo, resultando num patrimônio líquido negativo”, disse o presidente da companhia, Paulo Kakinoff, em mensagem da administração. O executivo destacou que neste início de 2015 o cenário macroeconômico tornou-se “ainda mais desafiador”.

A receita líquida da Gol no quarto trimestre ficou praticamente estável ante 2013, com leve alta de 0,1%, a 2,729 bilhões de reais. Os custos e despesas operacionais caíram 0,3%, para 2,558 bilhões de reais.

A Gol disse, ainda, que o cenário econômico adverso pode levar a revisão trimestral de suas projeções financeiras, “visando a incorporar a evolução de seu desempenho operacional e eventuais mudanças nas tendências de taxa de juros, câmbio, PIB (Produto Interno Bruto) e petróleo”.

Continua após a publicidade

(Com Reuters)

Publicidade