Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alemanha e Espanha impulsionam bolsas europeias

O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 4,76 pontos, ou 2,04%

Os principais índices dos mercados de ações da Europa fecharam em alta nesta terça-feira, impulsionados por indicadores positivos sobre a economia da Alemanha e pela drástica redução no custo de financiamento de curto prazo da Espanha observada em leilão de títulos.

O governo espanhol vendeu nesta terça-feira 5,64 bilhões de euros em títulos com vencimento em três e seis meses – volume maior do que o originalmente previsto, de 4,5 bilhões de euros. Além disso, o mercado exigiu taxas de retorno muito mais baixas para comprar os papéis. Os títulos de três e de seis meses foram colocados com yields de 1,735% e de 2,435%, respectivamente. Nos leilões anteriores, essas taxas ficaram em 5,110% e 5,227%.

Stephen Pope, sócio-gerente da Spotlight Ideas, disse que os mercados também gostaram do índice do instituto GfK sobre a confiança do consumidor da Alemanha, que apontou melhora nas expectativas sobre a economia pela primeira vez nos últimos cinco meses. O índice de confiança das empresas alemãs, medido pelo instituto IFO, também apresentou um quadro positivo, subindo para 107,2 pontos em dezembro, de 106,6 pontos em novembro. Analistas esperavam um declínio para 106 pontos. “Estamos simplesmente testemunhando um ajuste de posições enquanto o volume permitir. Na semana que vem os negócios vão despencar e a volatilidade pode aumentar”, disse Pope.

O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 4,76 pontos, ou 2,04%, para 238,51 pontos. Na Bolsa de Londres, o FTSE-100 avançou 54,61 pontos, ou 1,02%, para 5.419,60 pontos. Em Paris, o CAC 40 avançou 81,19 pontos, ou 2,73%, para 3.055,39 pontos. Já o Xetra DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechou em alta de 176,32 pontos, ou 3,11%, a 5.847,03 pontos.

Em Milão, o índice FTSE MIB subiu 416,98, pontos, ou 2,87%, para 14.965,18 pontos. O IBEX 35, da Bolsa de Madri, avançou 201,40 pontos, ou 2,44%, para 8.454,40 pontos. Na capital portuguesa, o PSI 20 teve alta de 22,96 pontos, ou 0,43%, para 5.350,82 pontos.

Entre os destaques da sessão, as montadoras BMW e Daimler fecharam em alta de 4,3% e de 5,9%, respectivamente, enquanto o Deutsche Bank avançou 5,5%, recebendo suporte dos dados positivos da Alemanha. A farmacêutica Bayer teve ganho de 5% após elevar as previsões de vendas para uma série de produtos.

As ações da AstraZeneca perderam 1,5% depois de a companhia anunciar que terá um custo de 381,5 milhões de dólares, sem contar impostos, relacionados a dois estudos com medicamentos e que isso deve colocar o lucro por ação do ano atual na ponta inferior da faixa de 7,20 dólares a 7,40 dólares.

A Deutsche Telekom também fechou em baixa, de 0,6%, depois de a AT&T anunciar que desistiu de comprar a unidade de telefonia móvel do grupo.

(com Agência Estado)