Agências da Caixa abrem neste sábado para pagamento do FGTS

Trabalhadores nascidos em fevereiro e em março sem conta no banco poderão retirar os R$ 500 por conta; postos de atendimento vão funcionar até as 15h

Por da Redação - 26 out 2019, 09h25

A Caixa Econômica Federal vai abrir neste sábado, 26, para os trabalhadores fazerem o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que paga até 500 reais por conta ativa ou inativa. Os trabalhadores nascidos em fevereiro e março sem conta no banco poderão retirar o dinheiro. O saque começou em setembro para quem tem poupança ou conta corrente na Caixa, com crédito automático. Segundo o banco, no total, os saques podem resultar em uma liberação de cerca de 40 bilhões de reais na economia até o fim deste ano.

As agências abrirão neste sábado das 9h às 15h (horário local), para realizar o pagamento, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão. A lista das agências com horário especial de atendimento está no site da Caixa.

Os saques de até 500 reais podem ser feitos nas casas lotéricas e terminais de autoatendimento para quem tem senha do Cartão Cidadão. No caso dos saques de até 100 reais, a orientação da Caixa é que o correntista procure as casas lotéricas, com apresentação de documento de identificação original com foto. Segundo o banco, mais de 20 milhões de trabalhadores podem fazer o saque só com o documento de identificação nas lotéricas. O cronograma de saques vai até o dia 18 de dezembro, conforme a data de nascimento do trabalhador. Confira abaixo.

Quem não tem senha nem o Cartão Cidadão e vai sacar mais de 100 reais deve procurar uma agência da Caixa. As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800 724 2019, disponível 24 horas.

Publicidade

Os saques irão liberar uma cota de até 500 reais de contas ativas (de contratos de trabalho que estão vigentes) e inativas. Caso a pessoa tenha menos que esse valor na conta, pode sacar integralmente. O limite é por conta. Ou seja, se o trabalhador tiver duas contas, por exemplo, poderá sacar até 1.000 reais, sendo 500 reais de cada uma. Também não é necessário sacar o dinheiro imediatamente no momento da liberação, já que os recursos estarão disponíveis para movimentação até o dia 31 de março de 2020. Caso o saque não seja feito até essa data, os valores retornam para a conta do FGTS do trabalhador.

Como verificar o saldo

Para saber quanto poderá tirar, a consulta ao saldo é feita por meio do site do FGTS. Para isso, é necessário cadastrar uma senha. Tenha em mãos o número do NIS/PIS. Esse dado pode ser encontrado no Cartão Cidadão, na Carteira de Trabalho, no extrato impresso do FGTS ou no site Meu INSS. Após informar o número do NIS/PIS, basta clicar em “cadastrar senha”, preencher os dados e fazer o login para acessar a conta. Na opção “saque imediato”, o site mostra quanto o trabalhador poderá retirar e a data que o recurso estará disponível.

Com a mesma senha, é possível checar as informações no aplicativo do FGTS, disponível para celulares com sistema operacional iOS ou Android. No site ou no aplicativo, é possível se cadastrar para receber mensalmente as informações por SMS ou e-mail. A outra opção para consultar os recursos é o papel. A cada dois meses, a Caixa envia para a casa do trabalhador um extrato. Também é possível fazer a verificação em uma agência do banco, mediante a apresentação de documento oficial (RG, CPF e carteira de trabalho). 

(Com Agência Brasil)

Publicidade