Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Agência japonesa eleva nota de crédito do Brasil

R&I justificou a decisão, entre outros pontos, pela expansão da classe média no país, com consequente formação de um mercado interno robusto

A agência de classificação de risco japonesa R&I elevou a nota de crédito dos títulos soberanos brasileiros nesta quinta-feira de BBB- para BBB, o segundo nível dos países considerados “grau de investimento”, com perspectiva estável.

A agência destacou, em comunicado ao mercado, que um dos pontos que contribuiu para a melhora do rating foi a significativa expansão da classe média no país, com consequente formação de um mercado interno robusto, com alto poder de consumo.

A R&I também citou a diminuição do risco de a economia brasileira sofrer impactos mais profundos com o turbulento ambiente externo, a rápida recuperação da crise de 2008 e o compromisso fiscal do governo. Entre os desafios a serem vencidos, a agência menciona a necessidade de aumento da poupança doméstica e a continuidade da mitigação de pressões inflacionárias.

O Brasil tem o segundo grau de investimento em quatro agências internacionais. Além da japonesa, também atribuem a nota ao Brasil a Fitch, a Moody’s e a JCR. Já para a Standard & Poor’s, o país está no primeiro grau de investimento, com perspectiva positiva.

Governo – Tesouro Nacional divulgou uma nota comemorando o fato. “O fato dessa elevação no crédito soberano vir num momento de extrema volatilidade dos mercados financeiros internacionais demonstra a solidez da gestão da política econômica brasileira”, diz o texto.

(com Agence France-Presse e Agência Estado)